Bombas de fragmentacao

bombas de fragmentacao

Quais são as consequências das bombas de fragmentação?

Um terço dos afectados por bombas de fragmentação são crianças. Os explosivos impedem as populações de usar terrenos, de ter acesso a hospitais e escolas e podem permanecer uma ameaça durante décadas, sendo mais letais do que as minas. As bombas de fragmentação foram utilizadas em muitos conflitos no mundo inteiro, depois da Segunda Guerra Mundial.

Quais os países que proíbem o uso de bombas de fragmentação?

Uma convenção da Organização das Nações Unidas (ONU) proíbe o uso dessas armas, mas nem todos os países assinaram – entre eles o Brasil, os Estados Unidos e a Rússia. Na segunda-feira (28), a Anistia Internacional denunciou o uso de bombas de fragmentação durante a guerra na Ucrânia.

Por que a anistia denuncia o uso de bombas de fragmentação durante a guerra na Ucrânia?

Na segunda-feira (28), a Anistia Internacional denunciou o uso de bombas de fragmentação durante a guerra na Ucrânia. O porta-voz do governo russo, Dmitry Peskov, disse que as afirmações são falsas. As autoridades ucranianas não se pronunciaram sobre a denúncia.

Quais são as mortes por bombas de fragmentação no mundo?

De acordo com a organização internacional Coalizão de Munição Cluster (CMC), 98% das mortes por bombas de fragmentação no mundo vitimam civis. Em seu mais recente relatório, a entidade apontou que pelo menos 971 pessoas foram mortas pelo armamento em 2016, das quais 860 apenas na Síria.

Quais são os efeitos causados pelas bombas atômicas?

Ainda hoje sente-se os efeitos causados pelas bombas atômicas. As pessoas que não morreram, foram expostas a uma devastadora radiação, a qual gerou lesões genéticas que foram transmitidas para os seus filhos, e filhos de seus filhos, e assim vai acontecer, também, às próximas gerações.

Quais foram as consequências das bombas atômicas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki?

As conseqüências das bombas atômicas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki foram desastrosas. O poder consumidor das bombas foi além da destruição de lugares e pessoas, atingindo a área da genética. Os efeitos causados fez com que os seus sobreviventes transmitissem as lesões para as próximas gerações. Até hoje, crianças nascem com problemas ...

O que aconteceu com as bombas de fragmentação na Ucrânia?

A Anistia Internacional denunciou, nesta segunda-feira (28), o uso de bombas de fragmentação na Ucrânia, que teriam provocado a morte de civis e pediu a abertura de uma investigação por crime de guerra.

Quem proibiu as bombas de fragmentação?

As bombas de fragmentação são proibidas desde 2010 por uma convenção internacional, que não teve assinatura da Rússia e nem da Ucrânia.

O que aconteceu com o exército russo durante a invasão do território ucraniano?

Ao ser disparada, a bomba de fragmentação libera projéteis menores, amplificando a área de dano, o que causa mais mortes e feridos. O ataque parece ter sido lançado pelo Exército russo, que operava nas proximidades e que costuma usar bombas de fragmentação em zonas habitadas, afirmou a secretária-geral da Anistia Internacional, Agnès Callamard.

Postagens relacionadas: