Discotecas reabrem

discotecas reabrem

Por que os bares e discotecas só vão reabrir a partir de 14 de Janeiro?

Os bares e as discotecas só vão reabrir a partir de 14 de janeiro, sendo exigida a apresentação de teste negativo à entrada, anunciou o primeiro-ministro, após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Medida é justificada face ao agravamento da pandemia.

Quando os bares e discotecas poderão retomar a sua atividade?

“Da mesma forma, bares e discotecas poderão retomar a sua atividade a partir de dia 14 de janeiro, sendo que há a necessidade da realização de teste para a acesso e mantêm-se a proibição de consumo de bebidas alcoólicas na rua “, revelou António Costa, em conferência de imprensa, após o Conselho de Ministros.

Quando os bares e discotecas foram fechados?

Os bares e discotecas estavam fechados desde 25 de dezembro, depois de decisão do Conselho Ministros. Deveriam ter aberto no dia 9, mas a medida de contenção da pandemia foi alargada mais uma semana. Agora, têm autorização para abrir hoje a partir das 22h00.

Por que os bares e discotecas voltam a abrir hoje à noite?

Os bares e discotecas voltam a abrir hoje à noite, após novo encerramento de três semanas devido à covid-19, com os clientes sem dose de reforço da vacina a terem de apresentar teste negativo para entrar.

Por que os bares e discotecas foram reabertos em outubro?

Antes do atual encerramento, os bares e discotecas tinham reaberto em outubro pela primeira vez desde o início da pandemia em Portugal, após 19 meses parados. Entre outubro e dezembro, para entrar nestes espaços, era preciso apresentar teste negativo antigénio ou PCR ou certificado de recuperação da covid-19, mesmo no caso de pessoas vacinadas.

Quando as discotecas e os bares vão reabrir no território continental?

Mas, atenção, vai ser necessário um teste negativo para entrar nestes espaços. As discotecas e os bares do território continental vão poder reabrir no dia 14 de janeiro, mantendo-se a exigência de um teste à covid-19 negativo para acesso a estes espaços, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

Postagens relacionadas: