Retenção na fonte recibos verdes

retenção na fonte recibos verdes

Quem tem direito a retenção na fonte de recibos verdes?

Taxas de retenção na fonte para recibos verdes. Os trabalhadores independentes que não estejam dispensados de retenção na fonte de IRS, são objeto de retenção às taxas de 11,5%, 16%, 20% ou 25%.

Como fazer a retenção do recibo verde?

Assim, se é o seu caso, deve selecionar a opção “Dispensa de retenção - art. 101.º-B, n.º 1, al. a) e b), do CIRS” no momento do preenchimento do recibo verde. No entanto, mesmo estando dispensado por não atingir (ou não prever atingir) o valor referido, pode fazer essa retenção.

Quais são as taxas aplicadas para a retenção dos recibos verdes em 2019?

Neste ano, a retenção é igual à dos recibos verdes em 2019. Assim sendo, veja de seguida quais as taxas aplicadas de acordo com as informações das Finanças. Rendimentos de caráter intelectual, industrial ou de consultoria nos setores cientifico, industrial e comercial: 16,50%

Qual o valor da retenção na fonte?

Deve selecionar a taxa de retenção. Normalmente o valor a reter é 25% para o contribuinte da Categoria B de IRS e no Regime Simplificado. Verifique em que situações se aplicam outras taxas:

Como funciona a retenção na fonte dos recibos verdes?

No caso dos trabalhadores independentes, cujos rendimentos se inserem na categoria B, existem várias taxas de retenção que podem ser aplicadas, sendo a taxa máxima de 25%. A taxa a aplicar nos recibos verdes varia consoante a atividade do prestador de serviços.

Quais são as taxas de retenção dos recibos verdes?

Os recibos verdes estão sujeitos a retenção na fonte e existem diferentes taxas de retenção consoante a atividade do prestador de serviços. Essas taxas estão mencionadas no artigo 101.º do CIRS e distribuem-se da seguinte forma: 11,5% para os outros trabalhadores independentes e atos isolados.

Como fazer a retenção do recibo verde?

Assim, se é o seu caso, deve selecionar a opção “Dispensa de retenção - art. 101.º-B, n.º 1, al. a) e b), do CIRS” no momento do preenchimento do recibo verde. No entanto, mesmo estando dispensado por não atingir (ou não prever atingir) o valor referido, pode fazer essa retenção.

Como funcionam os recibos verdes?

Recibos verdes isentos de IVA Se o volume de negócios estimado for inferior a € 12.500 ao ano não tem de cobrar IVA aos clientes (isenção do art. 53.º do CIVA). Isto significa que ao passar o recibo verde, apenas tem de inserir o valor do preço do serviço prestado.

Qual o valor máximo de retenção na fonte para os recibos verdes?

É importante ter em mente que a retenção na fonte, vem diminuir ainda mais os rendimentos deste tipo de trabalhadores, que por norma ainda estão muitas vezes numa situação precária. Atualmente, o valor máximo de retenção na fonte para os recibos verdes é de 25%, conforme veremos logo a seguir.

Como fazer a retenção do recibo verde?

Assim, se é o seu caso, deve selecionar a opção “Dispensa de retenção - art. 101.º-B, n.º 1, al. a) e b), do CIRS” no momento do preenchimento do recibo verde. No entanto, mesmo estando dispensado por não atingir (ou não prever atingir) o valor referido, pode fazer essa retenção.

Quais são as vantagens dos recibos verdes?

Principais vantagens. Quando falamos de recibos verdes, a verdade é que é inegável que os mesmos possuem inúmeras vantagens para quem os passa, Algumas das principais são: Garantem a sua autonomia e independência (já que não irá estar a trabalhar por conta de outrem) Não tem obrigações com horários

Quais as principais alterações ao regime dos recibos verdes?

Esta é talvez uma das principais alterações ao regime dos recibos verdes. Com este novo regime, a taxa de descontos para a Segurança Social baixa de 29,4% para 21,4% para os trabalhadores independentes. Para quem é trabalhador em nome individual e presta serviços, a taxa de descontos para a segurança social fixou-se nos 25,17%.

Postagens relacionadas: