Caravela portuguesa

caravela portuguesa

Qual é o nome da caravela portuguesa?

Possui tentáculos com um comprimento de até 50 centimetros e um flutuador que parece a vela de uma caravela portuguesa, de onde provém o seu nome comum, caravela-portuguesa. ↑ Grzimek, B.; Schlager, N.; Olendorf, D. (2003). Grzimeks Animal Life Encyclopaedia. Thomson Gale

Qual o impacto das caravelas portuguesas na expansão marítima portuguesa?

A caravela contemplava ainda, sob o convés, um espaço para mantimentos e outras mercadorias. O casco esguio, afilado e comprido contribua para tornar esta embarcação num excelente meio de navegação marítima, como a história pode comprovar por si mesma, fácil e veloz de manobrar.

Qual é a relação entre a caravela portuguesa e o peixe-português?

As vezes são encontradas junto com o peixe-português (Nomeus gronovii) . A caravela-portuguesa não se move - flutua à superfície das águas, empurrada pelo vento, com os tentáculos pendentes com a finalidade de capturar peixes para a sua alimentação. Os tentáculos podem atingir um comprimento de 50 metros, mas a média é cerca de 30 metros [ 4][ 5] .

Qual é a semelhança entre caravela portuguesa e alforreca?

Primeiramente, é comum confudirem a caravela-portuguesa com águas-vivas, também conhecidas como alforrecas. No entanto, assim como dissemos acima, qualquer semelhança é mera culpa da genética. Embora pertença também ao grupo dos cnidários, a Physalia Physalis sequer é considerada um animal.

Qual a história das caravelas portuguesas?

As caravelas foram os navios portugueses por excelência desde cerca de 1440 até 1488, altura em que Bartolomeu Dias passou o Cabo das Tormentas (depois Cabo da Boa Esperança) e entrou no oceano Índico, abrindo caminho à expedição de Vasco da Gama e ao descobrimento do caminho marítimo para a Índia.

Qual a origem da caravela?

As velas latinas (triangulares) permitiam-lhe bolinar (navegar em ziguezague contra o vento). Gil Eanes utilizou um barco de vela redonda, mas seria numa caravela (tipo carraca) que Bartolomeu Dias dobraria o Cabo da Boa Esperança em 1488. É de salientar que a caravela é um desenvolvimento dos portugueses.

Qual é o significado do nome caravela-portuguesa?

Ademais, o nome caravela-portuguesa – em inglês, Portuguese Man’o’War – é uma referência à semelhança com as embarcações utilizadas pelos portugueses e aos chapéus utilizados pelos marinheiros lusitanos. Aliás, sua cor azulada também lhe rende o apelido de Garrafa Azul.

Quais são as características da caravela-portuguesa?

A caravela-portuguesa ( Physalia physalis) é o único organismo em colônia heteromorfa, no grupo dos cnidários. Ou seja, são seres que vivem em colônia, isto é, estão conectados anatomicamente e não sendo um único ser. E são divididos em duas partes: região subnatural e região natural, as duas estando opostas.

Quais são os peixes que as caravelas-portuguesas comem?

Ela serve de casa para alguns peixinhos bem audaciosos As caravelas-portuguesas se alimentam principalmente de pequenos peixes e crustáceos, mas isso não é problema para o Nomeus gronovii, um peixinho australiano bastante audacioso que fica nadando entre os ferrões delas e comendo os plânctons que ficam presos ali.

Onde se encontram as caravelas portuguesas?

Ainda que não seja raro ver grupos pequenos, é frequente encontrar-se mil ou mais Caravelas-portuguesas, a flutuar em águas mais quentes, um pouco por todo o mundo. Para evitar certas ameaças à superfície, as colónias conseguem libertar algum do gás nos seus flutuadores, e submergir brevemente.

Quais são as características da caravela-portuguesa?

A caravela-portuguesa ( Physalia physalis) é o único organismo em colônia heteromorfa, no grupo dos cnidários. Ou seja, são seres que vivem em colônia, isto é, estão conectados anatomicamente e não sendo um único ser. E são divididos em duas partes: região subnatural e região natural, as duas estando opostas.

Qual a origem da caravela?

As velas latinas (triangulares) permitiam-lhe bolinar (navegar em ziguezague contra o vento). Gil Eanes utilizou um barco de vela redonda, mas seria numa caravela (tipo carraca) que Bartolomeu Dias dobraria o Cabo da Boa Esperança em 1488. É de salientar que a caravela é um desenvolvimento dos portugueses.

Postagens relacionadas: