Paroxetina

paroxetina

Quais são os excipientes da paroxetina?

Cada comprimido da medicação contém 12.80 mg ou 22.80 mg de Cloridrato de Paroxetina. Além dos excipientes: estearato de magnésio, amidoglicolato de sódio, dióxido de titânio, fosfato de cálcio dibásico di-hidratado, macrogol e hipromelose. Há embalagens contendo 20 ou 30 comprimidos.

Quais são as interacções da paroxetina?

- Propafenona Interacções: Potência inibitória da paroxetina sobre o CYP2D6: Tal como com outros antidepressivos, incluindo outros ISRS, a paroxetina inibe a enzima CYP2D6 do citocromo P450 hepático. A inibição da CYP2D6 pode provocar o aumento das concentrações plasmáticas de fármacos metabolizados por esta enzima administrados concomitantemente.

Qual a idade para tomar paroxetina?

Para pessoas idosas, com mais de 65 anos, por exemplo, não se recomenda doses maiores do que 40 mg ao dia. Adolescentes devem ser observados cautelosamente no início do tratamento, pois há relatos de tentativas de suicídio. Pacientes com menos de 18 anos de idade não devem fazer uso do medicamento.

Como funciona o cloridrato de paroxetina?

Resumo da bula. O cloridrato de paroxetina pertence a uma classe de medicamentos chamados de inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS). Assim como outras substâncias dessa classe, pode não eliminar os sintomas imediatamente. Os pacientes, de modo geral, se sentem melhor algumas semanas após o início do tratamento.

Qual o preço da paroxetina?

A paroxetina pode ser comprada nas farmácias convencionais com o nome comercial de Pondera, Aropax ou Cebrilin sob a forma de comprimidos. O preço da Paroxetina pode variar entre 15 e 50 reais, dependendo do número de comprimidos na caixa do produto.

Quais são os efeitos da paroxetina após o início de um indutor enzimático?

Qualquer ajuste de dose de paroxetina (tanto após o início ou suspensão de um indutor enzimático) deve ser orientado pelo efeito clínico (tolerância e eficácia). Bloqueadores neuromusculares Os ISRSs podem reduzir a atividade da colinesterase plasmática resultando num prolongamento da ação do bloqueio neuromuscular de mivacúrio e suxametónio.

Qual a eficácia da paroxetina no tratamento da perturbação obsessivo-compulsiva?

A eficácia a longo prazo da paroxetina no tratamento da perturbação obsessivo-compulsiva foi estudada em três estudos de manutenção durante 24 semanas e desenhados para a prevenção da recidiva.

Qual a relação entre paroxetina e álcool?

Embora a paroxetina não agrave a redução da perícia motora e mental provocada pelo álcool, a utilização concomitante de paroxetina e álcool não é aconselhável. 4.8 Efeitos indesejáveis

Quais são as doses de paroxetina?

Recomenda-se tomar paroxetina em dose única diária, pela manhã, com a alimentação. Você deve engolir os comprimidos, de preferência com um copo de água. As doses variam de acordo com a indicação do médico. Seu médico pode iniciar o tratamento com doses menores e aumentá-las com o passar do tempo.

Quais os efeitos colaterais da paroxetina?

Quais os males que pode me causar? Os efeitos adversos mais comuns provocados pelo uso de paroxetina são: náuseas, sonolência, secura na boca, fraqueza, insônia, suor abundante, tremor, vertigem, constipação, diarreia, vômito e apetite reduzido. Quando não devo usar?

Como Usar paroxetina na gravidez e amamentação?

Uso de Cloridrato de paroxetina na gravidez e amamentação Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez. Este medicamento não deve ser usado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião - dentista.

Como funciona o cloridrato de paroxetina?

Resumo da bula. O cloridrato de paroxetina pertence a uma classe de medicamentos chamados de inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS). Assim como outras substâncias dessa classe, pode não eliminar os sintomas imediatamente. Os pacientes, de modo geral, se sentem melhor algumas semanas após o início do tratamento.

Postagens relacionadas: